Sobre acessibilidade

Serviços

Notícias Mais Notícias

19/10/2021 - 12:15

 

A presidente da Junta Comercial do Estado do Pará (Jucepa), Cilene Sabino está participando nesta terça-feira (19), em Porto Alegre (RS), do maior evento de Contabilidade da América Latina de 2021: a XXXIV Conferência Interamericana de Contabilidade (CIC) e a XVIII Convenção de Contabilidade do RS (CCRS) – ambos eventos tradicionais e já consagrados pela qualidade de conteúdo apresentado e pelos palestrantes convidados.

O evento é realizado no formato híbrido, sob o lema “Contabilidade e Tecnologia – Aliança para o Desenvolvimento das Nações”, e estruturados em cinco ecossistemas inter-relacionados: Futurismo Contábil, Liderança e Desenvolvimento Humano, Protagonismo Político e Institucional, Sustentabilidade ESG e Tecnologia e Criatividade.

A presidente da Jucepa ressalta a satisfação de participar de um evento tão rico em conhecimento e acima de tudo por reconhecer que nesse contexto pandêmico, em que a classe contábil se torna ainda mais essencial nos negócios e na retomada socioeconômica do país, a realização da CIC e da CCRS destaca o papel fundamental do profissional da contabilidade na sociedade e a importância das Ciências Contábeis para os negócios. “São essas informações contábeis que embasam as tomadas de decisões dos gestores, com o objetivo de preservar o patrimônio e a saúde financeira dos empreendimentos, órgãos públicos e Juntas Comerciais”, reforçou a presidente Cilene Sabino

A realização dos eventos traz a oportunidade de atualização para os profissionais da contabilidade e aos profissionais interessados pelo tema, os quais, poderão somar à sua experiência a participação simultânea em um evento de caráter internacional, importante para o país e para as Américas.

O evento será finalizado na quinta-feira (21) e a programação vai oferecer mais de 24 horas de capacitação e além das palestras o público poderá conferir a Feira de Negócios, tradicional nos eventos da classe contábil, que, desta vez, trará estandes físicos e virtuais.

 

Por Fabíola Uchôa (JUCEPA)